Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, III Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura

Tamanho da fonte: 
Discurso transgressor latino-americano em Silviano Santiago: aprender a desobedecer para (re)existir a partir da fronteira-sul
Dênis Angelo Ferraz, Edgar Cézar Nolasco

Última alteração: 02-01-2021

Resumo


Busco com a reflexão que aqui apresento, evidenciar uma leitura crítico-biográfica fronteiriça, a partir do discurso transgressor evocado pelo escritor mineiro, Silviano Santiago, sobretudo em sua conceituação do entre-lugar do discurso latino-americano, que aponta para uma abertura ao debate pós-colonial podendo se relacionar com a desobediência epistêmica de Walter Mignolo. Observando que esse discurso se erige a partir da cultura marginal e dos corpos que acabam por se tornarem inconvenientes (SANTIAGO, 2019) frente às normas instituídas socialmente, fica nítido a partir de tais indícios, toda relevância de se erigir tal reflexão. Engendrando neste debate conceitual um pensamento outro, que leve em conta o bios e o lócus de onde se emerge esses discursos, incorporando assim o pensamento que emerge na, e partir da, fronteira e de meu próprio bios, da minha condição de pesquisador e homem negro. Depreendendo-se à uma reflexão que se paute na desobediência epistêmica (MIGNOLO) em relação ao conceito moderno que separa o corpo da produção de conhecimento, por meio de uma discussão à luz das conceituações de Edgar Cézar Nolasco em, Perto do coração selbaje da crítica fronteriza (2013), e de Walter Mignolo, em Histórias locais / projetos globais (2003), “Colonialidade: o lado mais escuro da modernidade” (2017) e “A colonialidade está longe de ter sido superada, logo, a decolonialidade deve prosseguir” (2019), entre outras leituras que com essas se articulam. Com esse intento evidencia-se a importância de erigir leituras com base no pensamento fronteiriço, pois é nítido que a partir das inconveniências de corpos transgressores emergem vozes dissonantes como resistências políticas (SANTIAGO, 2019) em busca de (re)existirem, de modo que reforçam a urgência de se aprender a desaprender para assim reaprender de um modo outro.


Palavras-chave


corpo; crítica biográfico-fronteiriça; descolonialidade; desobediência epistêmica; Silviano Santiago.

Referências


ACHUGAR, Hugo. Planetas sem boca: escritos efêmeros sobre arte, cultura e literatura. Tradução: Lyslei Nascimento.  Belo Horizonte. Editora UFMG, 2006

 

BESSA-OLIVEIRA, Marcos Antônio. Pedagogias da diversalidade. In: CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS: Pedagogias Descoloniais, Pedagogias, v. 1 n. 21 (2019). Disponível em: https://periodicos.ufms.br/index.php/cadec/article/view/9691 Acesso em: julho/2020.

 

MIGNOLO. Walter. Histórias locais/Projetos globais. Trad. de Solange Ribeiro de Oliveira. Belo horizonte: Editora UFMG, 2020, 1. ed. rev.

 

MIGNOLO, Walter. Desafios decoloniais hoje. In: Revistas UNILA: Epistemologias do Sul, Foz do Iguaçu-PR, 2017. Disponível em: https://revistas.unila.edu.br/epistemologiasdosul/article/download/772/645 Acesso em: julho. 2020.

 

MIGNOLO, Walter. A colonialidade está longe de ter sido superada, logo, a decolonialidade deve prosseguir. In: MASP e a Afterall Arte e descolonização. Edição 2019. Disponível em: https://masp.org.br/uploads/temp/temp-YC7DF1wWu9O9TNKezCD2.pdf Acesso: julho 2020.

 

MIGNOLO, Walter. Desobediência epistêmica: a opção descolonial e o significado de identidade em política. 2008. Disponível em: http://professor.ufop.br/sites/default/files/tatiana/files/desobediencia_epistemica_mignolo.pdf Acesso em: julho. 2020

 

NOLASCO, Edgar Cézar. DESCOLONIZANDO A PESQUISA ACADÊMICA: uma teorização sem disciplinas In: CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS: Tendências Artísticas do Século XXI Disponível em: https://periodicos.ufms.br/index.php/cadec/article/view/7725/5545 Acesso em: ago. 2020.

 

NOLASCO, Edgar Cézar. Perto do coração selbaje da crítica fronteriza. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013.

 

NOLASCO, Edgar Cézar. Silviano Santiago e lugar onde o sol se põe: entrelugares epistemológicos ao sul da fronteira-sul. In: CADERNOS DE ESTUDOS CULTURAIS: SILVIANO SANTIAGO: uma homenagem. Campo Grande/MS: Editora UFMS, v.6, n.11, jan.\jun. 2014. P. 17-29.

 

SANTIAGO, Silviano. Em liberdade: uma ficção de Silviano Santiago. 4ª. ed. Rio de Janeiro: Rocco,1994.

 

SANTIAGO, Silviano. Inconveniências do corpo como resistência política. 2019. Disponível em: https://issuu.com/suplementopernambuco/docs/pe_165_web Acesso: junho. 2020.


Texto completo: PDF