Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, III Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura

Tamanho da fonte: 
(Des)arquivando as experiências da exterioridade: quando escrever significa confrontar as feridas coloniais
Francine Carla de Salles Cunha Rojas, Edgar Cézar Nolasco

Última alteração: 02-01-2021

Resumo


O presente trabalho versa sobre o ensaio biográfico fronteiriço como arquivo conceitual latino que emerge dos e responde aos legados coloniais (Mignolo, 2003). Nesse sentido, a proposta conceitual engendrada pelo ensaio fronteiriço visa não somente desatar os nós histórico-estruturais que embasam a retórica da modernidade / colonialidade, em especial os nós que concernem às hierarquias de sexo / gênero global e epistêmica, como também entende ser a teorização através da escrita um confronto com as feridas coloniais. Dessa forma, pretende-se construir possibilidades outras no horizonte crítico-cultural-político da crítica brasileira. Para tanto, serão necessários os apontamentos de Josefina Ludmer (2010), Walter Mignolo (2003, 2009, 2014, 2017) e Zulma Palermo (2008, 2010, 2015).


Palavras-chave


feridas coloniais; arquivo conceitual; ensaio biográfico; modernidade / colonialidade.

Referências


LUDMER, Josefina. Aqui América Latina: uma especulação. Trad. Romulo Monte Alto. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

 

MIGNOLO, Walter. Histórias locais / projetos globais: colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Trad. Solange Ribeiro de Oliveira. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

 

______. Prefacio a la edición castellana <<Un paradigma otro>>: colonialidad global, pensamiento fronteirizo y cosmopolitismo crítico. Disponível em:< http://www.ram-wan.net/restrepo/decolonial/11-mignolo-un%20paradigma%20otro.pdf>. Acesso 01 jul. 2020.

 

______. Prefacio. In: Arte y estética en la encrucijada descolonial II. GÓMEZ, Pedro P. (Org). Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Del Signo, 2014.

 

______. Colonialidade: o lado mais escuro da modernidade. Disponível em:< https://www.scielo.br/pdf/rbcsoc/v32n94/0102-6909-rbcsoc-3294022017.pdf>. Acesso 01 jul. 2020.

 

MIGNOLO, Walter; TLOSTANOVA, Madina. Habitar los dos lados de la frontera /teorizar en el cuerpo de esa experiencia. Disponível em:< https://www.redkatatay.org/sitio/talleres/mignolo_frontera.pdf >. Acesso 07 jul. 2020.

 

NOLASCO, Edgar. Descolonizando a pesquisa acadêmica. Disponível em:< https://periodicos.ufms.br/index.php/cadec/article/view/7725>. Acesso 01 jul. 2020.

 

PALERMO, Zulma. Revisando fragmentos del <archivo> conceptual latino-americano a fines del siglo XX. Disponível em:< http://www.scielo.org.co/pdf/tara/n9/n9a12.pdf >. Acesso 01 jul. 2020.

 

______. Una violencia visible: la colonialidad del saber. Disponível em:< https://www.redalyc.org/pdf/185/18516804005.pdf >. Acesso 01 jul. 2020.

 

PALERMO, Zulma; SIÑANIS, Cristina. Heterogeneidad estructural y re-existencia en la escucha. Disponível em:< http://revistas.uncu.edu.ar/ojs/index.php/millca-digital/article/view/525/323 >. Acesso em 01 jul. 2020.

 


Texto completo: PDF