Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, III Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura

Tamanho da fonte: 
O estudo da relação entre memes e culturas
Julyana Aleixo Fragoso

Última alteração: 02-01-2021

Resumo


Este artigo tem como objetivo realizar uma pesquisa bibliográfica, com o intuito de buscar fontes de estudo que irão auxiliar no aprofundamento e desenvolvimento de uma pesquisa em construção, que visa analisar o comportamento humano em relação aos memes. Assim, objetiva-se conceituar sobre o significado do meme e abordar pesquisas que realizaram coleta de dados no âmbito da interação memes e público. Por meio de levantamentos bibliográficos, como abordagem metodológica, espera-se contribuir com a área de estudos que se interessam pela cultura memética.


Palavras-chave


Cultura memética; Interatividade; Memes; Pesquisa bibliográfica

Referências


BARRETO, Krícia Helena. Os memes e as interações sociais na internet: Uma interface entre práticas rituais e estudos de face. Juiz de Fora, 2015. Tese (doutorado). Disponível em: <https://www2.ufjf.br/ppglinguistica//files/2009/12/BARRETO-Kr%c3%adcia-Helena-TESE-2015.pdf>. Acesso em: 23 set. 2020.

BLACKMORE, Susan. A evolução das máquinas de memes. Artigo de 18-21 mai. 2002. Disponível em: https://www.susanblackmore.uk/conferences/the-evolution-of-meme- machines-portuguese-translation/. Acesso em 12 ago. 2020.

______. Memes, mentes e imaginação. Mentes Imaginativas (Anais da Academia Britânica). Ed. Ilona Roth, Oxford University Press, pp. 61-78. Disponível em:  https://www.susanblackmore.uk/chapters/memes-minds-and-imagination/. Acesso em: 07 ago. 2020.

CALIXTO, Douglas de Oliveira. Memes na Internet: Entrelaçamentos entre Educomunicação, cibercultura e a “zoeira” de estudantes nas redes sociais. Dissertação (mestrado). São Paulo, 2017. Disponível em <https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27154/ tde-01112017-102256/pt-br.php>. Acesso em: 23 set. 2020.

DAWKINS, Richard. O gene egoísta. Companhia das Letras,1976. Disponível em: https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=sites&srcid=ZGVmYXVsdGRvbWFpbnxwc2ljb2 xvZ2lhYmVoYXZpb3Jpc3RhfGd4OjY1YTJmMTFlOTIzYjk5OTk. Acesso em 02 jul. 2020.

MARTINO, Luís Mauro Sá e GROHMANN, Rafael. A longa duração dos memes no ambiente digital: um estudo a partir de quatro geradores de imagens online. Revista Fronteiras – estudos midiáticos. 01 janeiro/abril 2017. Disponível em <https://doi.org/10.4013/fem.2017.191.09>. Acesso em: 23 set. 2020.

RECUERO, Raquel da Cunha. Memes em weblogs: proposta de uma taxonomia. Revista Famecos, Porto Alegre, abril de 2007. Disponível em:  http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos /article/view/3411/2675>. Acesso em 26 nov. 2019.

SHIFMAN, Limor. Memes em um mundo digital: reconciliando-se com um criador de problemas conceitual.  Journal of Computer-Mediated Communication , v 18, ed. 3, 1º de abril de 2013, p. 362-377. Disponível em: https://doi.org/10.1111/jcc4.12013. Acesso em 10 jul. 2020.

VANZAN, Vanessa. What do you meme? Humor, comunicação, cognição e relevância.   Dissertação (mestrado). Porto Alegre, 2020. Disponível em: <https://repositorio.pucrs.br/dspace/bitstream/10923/16683/1/000498264-Texto%2BCompleto-0.pdf>. Acesso em 23 set. 2020.


Texto completo: PDF