Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, III Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura

Tamanho da fonte: 
O trabalho em rede como peça fundamental no enfrentamento à violência contra as mulheres na fronteira trinacional
Ana Luisa Hickmann

Última alteração: 02-01-2021

Resumo


O presente trabalho refere-se a uma pesquisa ainda em andamento, que tem como objetivo compreender como operam as redes de atendimento à mulher em situação de violência na fronteira trinacional, composta por Foz do Iguaçu, Ciudad del Este e Puerto Iguazú, além de destacar a importância do trabalho em rede no enfrentamento à violência contra as mulheres. A pesquisa traz algumas definições do conceito de rede, além de um breve levantamento bibliográfico sobre a violência contra as mulheres, a fim de compreender como é o funcionamento da rede de cada município que compõe a tríplice fronteira, e observar a existência ou não de vínculos entre essas redes. A pesquisa busca ainda interpretar como o contexto da pandemia de Covid-19 afetou o funcionamento das redes de atendimento.


Palavras-chave


Políticas públicas; fronteiras; violência; gênero; covid-19

Referências


AZAMBUJA, M. P. R.; NOGUEIRA, C. Introdução à violência contra as mulheres como um problema de direitos humanos e de saúde pública. Saúde soc. [online]. 2008, vol.17, n.3, pg. 101-112. ISSN 0104-1290.

BRASIL. Congresso Nacional. Congresso Nacional. Lei Nº 11.340 de 7 de agosto 2006. Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. Brasília: Diário Oficial da União, 2006.

_____. Rede de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres. Secretaria Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres. Brasília: Secretaria de Políticas para as Mulheres, 2011.

CARREIRA, Denise. PANDJIARJIAN, Valéria. Vem pra roda! Vem pra rede! Guia de apoio à construção de serviços para o enfrentamento da violência contra a mulher. São Paulo: Rede Mulher de Educação, 2003.

TELES, Maria Amélia de Almeida; MELO, Mônica. O que é violência contra a mulher. 1a ed. São Paulo: Brasiliense, 2002.

 

 


Texto completo: PDF