Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, II Seminário Latino-Americano de Estudos em Cultura

Tamanho da fonte: 
ATITUDES LINGUÍSTICAS DE ALUNOS HISPANOFALANTES EM TORNO DAS LÍNGUAS NA UNILA
Laura Andrea Cristian Mosquera, Franciele Maria Martiny

Última alteração: 07-05-2019

Resumo


Este estudo parte da ampla corrente migratória no Brasil e, mais especificamente, em Foz do Iguaçu, onde encontramos um contexto bem complexo de correntes migratórias nas regiões fronteiriças, inclusive, na própria Unila, universidade que reúne uma diversidade cultural e linguística muito grande. Esta realidade permite uma gama de análise de comportamentos sociolinguísticos em torno das diversas culturas e línguas em contato. Nesse sentido, o presente trabalho tem o objetivo de analisar as atitudes linguísticas de discentes provenientes de vários países hispanofalantes da América-latina em torno do conhecimento e do uso das diferentes línguas na Unila. Além de verificar a relação desses sujeitos com sua língua materna, analisamos a relação que tem o falante de espanhol com as variações que apresenta sua própria língua e, finalmente, a relação que esse sujeito tem com relação à(s) língua(s) do outro. Para tanto, fizemos um levantamento de dados qualitativos e quantitativos por meio de entrevistas a discentes de vários cursos (graduação e pós-graduação) da Unila. Desta forma, visamos mostrar a pluriculturalidade e o bilinguismo/multilinguíssimo como um fenômeno sociolinguístico complexo, que abrange situações sociais mais amplas, não isentas, nem transparentes

Palavras-chave


Sociolinguística; Línguas em Contato; Bilinguismo/Multilinguíssimo, Atitudes linguísticas.

Referências


CORBARI, Clarice. Atitudes linguísticas em uma localidade paranaense de colonização multiétnica. In: XVII Congreso Internacional Asociación de Linguística y Filología de América (ALFAL) Latina. Paraíba-Brasil p. 1779-1790, 2014.

FROSI, Maria V; FAGGION, Carmen M; DAL CORNO, Giselle O. Da estigmatização à solidariedade: atitudes linguísticas na RCI. MÉTIS: história e cultura, vol 4, n 8, 2005, p 257- 280.

LAMBERT, William; LAMBERT, Wallace. Psicologia social, Rio de Janeiro, Zahar 1966..

MOITA LOPES, Luiz Paulo (Org). Por uma linguística aplicada indisciplinar. São Paulo: Parábola, 2006.

SCHLATTER, M.; GARCEZ, P. Educação linguística e aprendizagem de uma língua adicional na escola. In: Referencial curricular: Lições do Rio Grande. V. 1. Linguagens, códigos e suas tecnologias: Língua Portuguesa e Literatura; Língua Estrangeira Moderna. Porto Alegre: Secretaria Estadual de Educação do RS, 2009.


Texto completo: PDF