Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, III Encontro Humanístico Multidisciplinar e II Congresso Latino-Americano de Estudos Humanísticos Multidisciplinares

Tamanho da fonte: 
Um olhar de viajante para a arte e cultura popular: A tradição dos Caretos na Região de Trás-os-Montes - Portugal
Flávia Demke Rossi

Última alteração: 21-01-2018

Resumo


No ano de 2014, enquanto cursava Artes Visuais – Licenciatura na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), tive a oportunidade através de um acordo entre a UFPel e o Instituto Politécnico de Bragança (IPB) em Portugal, de realizar um intercâmbio acadêmico. Logo, pude estudar no Curso de Licenciatura em Arte e Design, no IPB em Bragança, Portugal no período de setembro de 2014 a fevereiro de 2015. Por meio do deslocamento para outro lugar, pude migrar para a região de Trás-os-Montes, a qual se encontra no nordeste de Portugal. Como o próprio nome sugere, é uma região montanhosa e por ter esta característica, em tempos passados o trânsito e o acesso a ela era muito difícil. Assim, desenvolveu-se lá aspectos culturais muito específicos e singulares, bem como uma característica própria e subjetiva do povo transmontano (de Trás-os-Montes) de ser. Com o passar dos dias ia gradativamente conhecendo a música, a dança, a arte, o artesanato, as festividades, as tradições, a culinária e a literatura locais. Bem como, conhecia sua gente, povo simples e acolhedor que na sua generosidade, sem saber contribuía para o meu processo de reterritorialização (Deleuze, 2009). As experiências vivenciadas durante esse percurso, modificaram meu modo de ver e pensar a cultura, o cotidiano, as relações sociais e a própria educação. Deste modo, gostaria de compartilhar neste artigo, um pouco da minha experiência de descoberta do território e da cultura transmontana, principalmente, no que confere aos ritos festivos envolvendo os Caretos, personagens tradicionais de Trás-os Montes.


Palavras-chave


Cultura popular

Referências


AFONSO, Roberto de Morais; PATROCÍNIO, Teresa A. R.; Guia do Ecomuseu de Vinhais. Câmara Municipal de Vinhais: Corane, 2009.
CARNEIRO, Carlos; Caretos. Ano: 2014. Disponível em: http://www.portugalnummapa.com/caretos/. Acessado em 20 de setembro de 2015.
DUARTE Jr, João Francisco; O sentido dos sentidos: a educação (do) sensível. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação – UNICAMP, 2000.
HALL, Stuart. Da Diáspora: Identidades e Mediações Culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG: 2006.
LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência a e o saber da experiência. Revista Brasileira de Educação: 2002.
MAFFESOLI, Michel. Sobre o Nomadismo: Vagabundagens pós-modernas. Rio de janeiro: Record, 2001. 
Matos, Fonseca & Associados e RCL imagem e comunicação. Guia Terra Fria Transmontana. Versão e-Book a partir da 2ª edição, revista e ampliada, 2014. Disponível em: http://www.rotaterrafria.com/. Acessado em 20 de setembro de 2015.
SIZA, M. Teresa; O espelho fraterno. In: Georges Dussaud. Centro de Fotografia Georges Dussaud. Catálogo. Câmara Municipal de Bragança: Abril de 2013.
TIZA, António A. Pinelo; Os Construtores de Máscaras. Ano: 2013. Disponível em: http://www.academiaibericamascara.org. Acessado em 20 de setembro de 2015.
___________________; GUTIÉRREZ, Jesús Núñes; Catálogo Máscara Ibérica. Catálogo. Câmara Municipal de Bragança, 2013.
TORGA, Miguel; Um Reino Maravilhoso (Trás-os-Montes). In: MOURÃO FERREIRA, David (Org.) Portugal - A terra e o homem: Antologia de textos de escritores do século XX. II Volume. Edição da Fundação Calouste Gulbenkian, 1979.


Texto completo: PDF