Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, III Encontro Humanístico Multidisciplinar e II Congresso Latino-Americano de Estudos Humanísticos Multidisciplinares

Tamanho da fonte: 
A arte e a mais pura conexão na contemporaneidade: imersão, percepção e espaços de afeto e do cotidiano na manifestação pictórica de Alejandro Pasquale
Cristiane Weber, Daniel Conte

Última alteração: 21-01-2018

Resumo


Este estudo é parte de tese em desenvolvimento que objetiva compreender como o artista na contemporaneidade consegue conectar pessoas com suas obras, em um contexto cultural onde estamos envolvidos com múltiplas contaminações. Entende-se que o contemplar da arte exige uma atenção que já é rara devido a um excesso de informações instantâneas. Tem-se como corpus a construção pictórica do artista argentino Alejandro Pasquale que, com influência na arte clássica, pinta suas personagens sem rosto (um desafio a mais de percepção) em situações que remetem às memórias de cada um de nós e a cenas do cotidiano. Abarcando teorias de imersão e percepção, de Csikszentmihalyi (2008); empatia, de Sampaio (2011); relações entre espectador e arte, de Cauquelin (2005), além dos espaços poéticos de Bachelard (1993), entre outros; o estudo avança na compreensão de como a arte pode ser cada vez mais democratizada, saindo de seu espaço ainda elitizado, quando aproxima indivíduos através da tela. Os primeiros resultados, ainda que incipientes, demonstram como uma leitura atenta, distante da profusão de estímulos aos quais estamos submetidos, proporciona uma experiência tocante de conexão e empatia entre artista e receptor, imbricando sentimentos que revelam percepções únicas por detrás das máscaras de suas personagens.


Palavras-chave


arte, contemporaneidade; conexão; percepção, pictórico

Referências


BACHELARD, Gaston. A poética do espaço. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

CAUQUELIN, Anne. Teorias da arte. São Paulo, SP: Martins Fontes, 2005

CSIKSZENTMIHALYI, Mihaly. Flow: the psychology of optimal experience. New York, EUA: Harper Perennial, 2008

ECO, Umberto. Obra aberta: forma e indeterminação nas poéticas contemporâneas. 8. ed. São Paulo, SP: Perspectiva, 1991.

JUNG et. al. O homem e seus símbolos. 2. ed. Rio de Janeiro, RJ: Nova Fronteira, 2008.

SALLES, Cecília Almeida. Crítica genética: fundamentos dos estudos genéticos sobre o processo de criação artística. – 3a ed. revista. — São Paulo: EDUC, 2008.

SAMPAIO et. al. Tradução, Adaptação e Estudo da Validade de Construto da Scale of Ethnocultural Empathy. In: Revista Psico, v. 43, n. 1, pp. 101-108, jan./mar. 2012. Acesso em 20 jul. 2017. Disponível em  http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/11104/7624.

 

Portal Bola de Nieve, repositório de obras de artes de artistas argentino, ligado à Fundacion Sociedad, Tecnologia, Arte (Argentina). Disponível em:

http://www.boladenieve.org.ar/. Acesso em: 15 out. 2017.


Texto completo: PDF