Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, III Encontro Humanístico Multidisciplinar e II Congresso Latino-Americano de Estudos Humanísticos Multidisciplinares

Tamanho da fonte: 
Currículo contemporâneo: a proposta de ensino para cursos populares construída com apenados da Penitenciária Estadual do Rio Grande
Peterson Fernando Kepps da Silva, Keila Reis Pereira, Lavínia Scwantes

Última alteração: 15-01-2018

Resumo


O sistema prisional brasileiro é marcado mundialmente pela superlotação, falta de estrutura e presença de facções criminosas; além de um tratamento questionável com os detentos. A escolarização dos apenados no Brasil é baixa, principalmente, em homens com idades entre 18 e 34 anos. Neste contexto, o projeto intitulado Cultura da Paz, emerge como uma possibilidade de aproximar a educação dos sujeitos privados de liberdade. O mesmo é um projeto de extensão desenvolvido pela Universidade Federal do Rio Grande (FURG), a partir do Programa de Auxilio ao Ingresso nos Ensinos Técnico e Superior (PAIETS). Os estudantes que integram o projeto Cultura da Paz são, exclusivamente, apenados do regime aberto e semiaberto da Penitenciária Estadual do Rio Grande (PERG). O presente trabalho se destina a discutir, por meio da apresentação de oficinas pedagógicas, uma proposta curricular contemporânea no que tange o currículo de cursos pré-universitários populares. Para tanto, apresentamos as oficinas pedagógicas desenvolvidas no projeto e discutimos a viabilidade de construção de um currículo que denominamos contemporâneo. Percebemos que as oficinas pedagógicas podem contribuir com a construção desta proposta curricular; e possibilitar a criação de espaços menos rígidos e fixos; o dialogar com o interesse dos alunos; a construção de propostas reflexivas e que estimulem a posição dos estudantes; o trabalho docente executado de forma cooperativa; e a consideração das peculiaridades dos sujeitos e seu cotidiano.


Palavras-chave


Oficinas pedagógicas, currículo contemporâneo, pré-universitários populares, sujeitos privados de liberdade

Referências


BRASIL, Portal Brasil. 2012. Levantamento mostra escolaridade dos presidiários no País. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/educacao/2012/04/levantamento-mostra-escolaridade-dos-presidiarios-no-pais. Acesso em: 06 out. 2017.

DEPEN, Departamento Penitenciário Nacional. 2014. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias. Disponível em: http://www.justica.gov.br/noticias/mj-divulgara-novo-relatorio-do-infopen-nesta-terca-feira/relatorio-depen-versao-web.pdf. Acesso em: 06 out. 2017.

GOODSON, I. F. As políticas de currículo e escolarização. Rio de Janeiro: Vozes, 2008. 167 p.

MORH, A. A natureza da educação em saúde no ensino fundamental e os professores de ciências. 2002. 409 f. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

SILVA, T. T. Documentos de Identidade: uma introdução às teorias do
currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2009. 154p.

VIEIRA, E. VOLQUIND, L. Oficinas de ensino: O quê? Por quê? Como? Porto Alegre: Edipucrs, 2002. 57p.


Texto completo: PDF