Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, III Encontro Humanístico Multidisciplinar e II Congresso Latino-Americano de Estudos Humanísticos Multidisciplinares

Tamanho da fonte: 
Ensino de Humanidades: O Percurso Geográfico e Histórico da Reforma Protestante
Elsbeth Léia Spode Becker, Natália Lampert Batista, Tascieli Feltrin

Última alteração: 18-01-2018

Resumo


No ensino de humanidades, o constante contato com a Filosofia, a Arte, a Literatura, a História e a Geografia, o uso da imagem aliada ao texto renova a prática da indução e da reflexão do conhecimento. Assim, o principal objetivo foi organizar o infográfico ‘Caminhos da Reforma’ para apresentar o contexto geográfico e histórico da Reforma, na atual Alemanha, trazendo textos históricos e imagens atuais das Igrejas e das cidades importantes, a partir de Wittenberg, a Igreja do Castelo Porta e de ferro da Igreja onde foram fixadas as 95 teses.  A metodologia está embasada no estado da arte, na perspectiva da pesquisa qualitativa que descreve a Reforma Protestante para o ensino de humanidades e no uso da cartografia para espacializar o contexto de vida do seu principal articulador, Martinho Lutero. O percurso do reformador foi delimitado no mapa a partir de informações bibliográficas e as fotografias e os textos completaram o infográfico denominado ‘Caminhos da Reforma’. O infográfico destina-se para estudantes do Ensino Médio, como um recurso multimodal que alia texto, mapa e imagens, e serve de motivação para o ensino em ambientes formais e não-formais.


Palavras-chave


Infografia; Multimodalidade

Referências


DELUMEAU, J.  Nascimento e Afirmação da Reforma. São Paulo: Pioneira, 1989.

LEITÃO, M. Os 500 anos da Reforma Protestante, que abalou o mundo. Jornal O Globo.Disponível em: http://blogs.oglobo.globo.com/miriam-leitao/post/os-500-anos-da-reforma-protestante-que-abalou-o-mundo.html. Acesso em 02.05.2017.

 

MARTINA, G. História da Igreja: de Lutero aos nossos dias. v. 1: A era da Reforma. São Paulo: Loyola, 1997.

SCALZO, M. Jornalismo de Revista. São Paulo: Contexto, 2005.


Texto completo: PDF