Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, III Encontro Humanístico Multidisciplinar e II Congresso Latino-Americano de Estudos Humanísticos Multidisciplinares

Tamanho da fonte: 
ASSOCIAÇÃO CRUZEIRO JAGUARENSE EM JAGUARÃO RS: ENTRE A HISTÓRIA E A MEMÓRIA
Alan Dutra de Melo, Ronaldo Bernardino Colvero

Última alteração: 23-01-2018

Resumo


O estudo em questão faz parte da tese em andamento sobre a Associação Cruzeiro Jaguarense em Jaguarão, mais conhecida como Clube Jaguarense, cuja sede central está localizada no centro da cidade, dentro do perímetro da zona de tombamento realizado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Trata-se de exemplar identificado pelo órgão mencionado como de proteção rigorosa. A metodologia do estudo é de natureza interdisciplinar com enfoque qualitativo, utilizando como fonte principal os jornais do século XIX em diante e entrevistas. Os resultados, já em fase de conclusão, apontam para a importância do bem cultural, destacando a materialidade como suporte de memória e as memórias associadas ao bem como integrantes do patrimônio imaterial da entidade. Além disso, o estudo revelou vínculos com a história, especialmente ao final do século XIX, durante a suas origens como Club Jaguarense, fundado em 1881, pois entre os seus fundadores estavam lideranças do regime monárquico.


Palavras-chave


Associação Cruzeiro Jaguarense, História, Jaguarão, Memória, Patrimônio Cultural.

Referências


BARBOSA, M. História Cultural da Imprensa: Brasil, 1800-1900. Rio de Janeiro: Mauad X, 2010.

BOTELHO, I. S. Entre danças e Tramas: os espaços de sociabilidade e os fundadores do Clube Social Harmonia Jaguarão (1882-1890). 2016. Trabalho de Conclusão de Curso, Licenciatura em História. Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Jaguarão, 2016.

BOTH, A. C. A trama que sustentava o Império: mediação entre as elites locais e o Estado Imperial Brasileiro (Jaguarão, segunda metade do século XIX). 2016. Porto Alegre. Dissertação de Mestrado em História. Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre.

CASTRIOTA, L. B. Patrimônio cultural: conceitos, políticas, instrumentos. São Paulo: Annablume, 2009.

CUSTÓDIO, L. A. et al. Roteiros de Arquitetura da Costa Doce – Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Editora SEBRAE, 2009.

CHOAY, F. O Patrimônio em questão: antologia para um combate. Belo Horizonte, MG: Fino Traço, 2011.

GRAY, D. Pesquisa no mundo real. 2. Ed. Porto Alegre: Penso, 2012.

GUTIERRES, R. Repensando el património desde América Latina. In: IV SEMINÁRIO DIA DO PATRIMONIO HISTÓRICO, 2016. Palestra. Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2016. Fonte: Disponível em: <https://www.ufrgs.br/patrimoniohistorico/seminario/>. Acesso em: 24/05/2017.

INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO NACIONAL – IPHAN. Dossiê para o tombamento do centro histórico do município de Jaguarão. Fonte: Disponível em: <http://wp.ufpel.edu.br/sigwebjaguarao/files/2014/09/Dossi%C3%AA-Tombamento-Jaguar%C3%A3o.pdf>. Acesso em: 14/07/2017.

JORNAL A FEDERAÇÃO. Porto Alegre, 20 de março de 1893

MARTINS, R. D. A ocupação do espaço na fronteira Brasil-Uruguai: a construção da cidade de Jaguarão. 2001. 271 f.  Tese, Doutorado em Histórias Especializadas. Universidade Politécnica da Catalunha, Espanha, 2001. Fonte: Disponível em: <http://upcommons.upc.edu/handle/2117/93390>. Acesso em: 25/07/2017.

MENESES, U. T. B. de. O campo do Patrimônio Cultural: Uma revisão de premissas. In. I FORUM NACIONAL DO PATRIMÔNIO CULTURAL: Sistema Nacional de Patromônio Cultural: desafios, estratégias e experiências para uma nova gestão. Ouro Preto/MG, 2009/ Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional; Coordenação Weber Sutti. Brasília, DF: IPHAN, 2012.p. 25-39

MELO, A. D. de. Patrimônio Cultural e Memória Social na Fronteira Sul: Estudo de Caso da Associação Cruzeiro Jaguarense (1881-2016) em Jaguarão RS. In. Revista Missões de Ciências Humanas e Sociais. V.2.N. 2. Set./Dez.2016. p.98-110. Disponível em : <http://publicase.unipampa.edu.br/index.php/missoes/article/view/23114/8663>

acesso em 25/09/2017

PRYORE, Mary del. Bailes, bailados e soireés e saraus: regras de diversão. In:. Histórias da Gente Brasileira: Império (vol.2)”, Editora LeYa, 2016. Disponível em: <http://historiahoje.com/bailes-bailados-soirees-e-saraus-regras-e-diversao/>. Acesso em: 29/05/2017.

RODRIGUES, C. R. Sociedade Harmonia Jaguarão – um século de história. Cadernos Jaguarenses. Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Jaguarão/Prefeitura municipal de Jaguarão. Jaguarão, 1990. p. 63-79.


Texto completo: PDF