Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, II Encontro Humanístico Multidisciplinar e I Congresso Latino-Americano de Estudos Humanísticos Multidisciplinares

Tamanho da fonte: 
"Não é normal eu não amar meu filho": os significados de maternidade presentes em um programa de televisão
Jéssica Lauxen

##manager.scheduler.building##: Campus Jaguarão
##manager.scheduler.room##: Sala 303
Data: 11-11-2016 08:00 AM – 11:30 AM
Última alteração: 20-10-2016

Resumo


Neste trabalho buscamos problematizar a visão tradicional da maternidade como sendo algo natural e inato, presente em todas as mulheres. Aqui consideramos a maternidade como uma construção social, esta feita através de discursos, imagens, entre outros, que atuam na fabricação de subjetividades. A partir deste entendimento, analisamos os significados de maternidades veiculados por um programa de televisão brasileira, o Profissão Repórter, e também analisamos os discursos anunciados por este programa sobre a depressão pós-parto. A análise aqui feita parte do pressuposto de que não existem identidades naturais, portanto a identidade materna foi criada de acordo com significados históricos e culturais, que reúnem conhecimentos, costumes e valores que foram constituindo o que é ser mãe na contemporaneidade. Se faz necessário desnaturalizar tais questões, principalmente o que se é veiculado pela mídia, já que esta possui grande poder pedagógico e um forte estatuto de verdade.


Texto completo: PDF