Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, II Encontro Humanístico Multidisciplinar e I Congresso Latino-Americano de Estudos Humanísticos Multidisciplinares

Tamanho da fonte: 
Uma história da exclusão: o Liame Operário e a segregação racial no Rio Grande do Sul
Renan Costa Valle Scarano, Alice Leoti, Alice Leoti, Jaqueline Rodrigues, Jaqueline Rodrigues

##manager.scheduler.building##: Campus Jaguarão
##manager.scheduler.room##: Sala 306
Data: 11-11-2016 08:00 AM – 11:30 AM
Última alteração: 20-10-2016

Resumo


O presente artigo procura realizar uma abordagem sobre a segregação racial no extremo sul do Rio Grande do Sul, no município de Santa Vitória do Palmar (SVP). Para isso,investiga-se tal problemática a partir do referencial teórico de Michel Foucault e suas investigações acerca do poder.Esse trabalho sugere realizar uma leitura do sujeito negro enquanto construção sociocultural, a partir do viés proposto por José d’Assunção Barros em sua obra: A construção social da cor (2009). A metodologia empregada foi de caráter exploratória com abordagem qualitativa. Para isso, tal metodologia utilizou-se da pesquisa bibliográfica e como coleta de dados, utilizou-se de entrevistas com pessoas do Clube Liame Operário. As entrevistas, foram realizadas com base num questionário com questões semiestruturadas. Este trabalho estrutura-se da seguinte forma: Num primeiro momento, apresenta-se a perspectiva foucaultiana de poder onde o outro é percebidona modernidade a partir de práticas de exclusão. Num segundo momento, aborda-se a perspectiva da construção sociocultural do negro a partir do pensamento de José d’Assunção Barros. Por fim, utiliza-se das narrativas e das entrevistas para abordar a segregação racial no município de Santa Vitória do Palmar, fazendo uma ligação com a construção sociocultural do negro e a prática da exclusão.