Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, II Encontro Humanístico Multidisciplinar e I Congresso Latino-Americano de Estudos Humanísticos Multidisciplinares

Tamanho da fonte: 
A Agência Brasileiro-Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares (ABACC): Uma Leitura Neoliberal Institucionalista
Diego Felipe Antunes

##manager.scheduler.building##: Campus Jaguarão
##manager.scheduler.room##: Sala 304
Data: 10-11-2016 08:00 AM – 11:30 AM
Última alteração: 20-10-2016

Resumo


A América Latina é uma região rica em arranjos institucionais responsáveis por avançar processos de integração regional. Dentro dessa vastidão, alguns casos específicos acabam perdendo-se, independentemente de seu sucesso ou fracasso. Buscando contribuir para a bibliografia que busca suprir essa deficiência, o presente trabalho tem por objetivo analisar o processo de formação e a atuação de um caso bem-sucedido de integração: a Agência Brasileiro-Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares (ABACC). Tal análise busca responder a seguinte pergunta: quais elementos explicam esse sucesso? A hipótese é a de que proposições neoliberal-institucionalistas são aptas a oferecer tal explicação. Para tal, faz-se uso da teoria Neoliberal Institucionalista para compreender de que forma essa agência contribuiu para o fim das tensões nucleares entre Brasil e Argentina no fim do século passado. Para tanto, o artigo se divide em três seções: na primeira, realiza-se uma discussão acerca do Neoliberalismo Institucionalista, suas propostas, críticas e choques com o Neorrealismo; em seguida, o processo histórico de formação da ABACC, bem como seus meios de atuação, é apresentado; por fim, a terceira seção realiza um esforço de leitura da atuação da agência a partir do instrumental teórico neoliberal.


Texto completo: PDF