Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, II Encontro Humanístico Multidisciplinar e I Congresso Latino-Americano de Estudos Humanísticos Multidisciplinares

Tamanho da fonte: 
A EXPRESSÃO CULTURAL DO CHAMAMÉ: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO PIBID NO ENSINO FUNDAMENTAL
tacianemoro Neres Moro

##manager.scheduler.building##: Campus Jaguarão
##manager.scheduler.room##: Sala 306
Data: 10-11-2016 08:00 AM – 11:30 AM
Última alteração: 20-10-2016

Resumo


Este trabalho foi realizado com um grupo de alunos do ensino fundamental como prática do Programa Institucional de iniciação à docência – PIBID aplicado no Instituto Estadual Padre Farncisco Garcia no ano de 2015. O objetivo foi apresentar aos grupo de alunos o Chamamé de viés cultural representando muito mais do que apenas mais um gênero ou estilo musical. Neste trabalho o compreendemos como uma categoria do patrimônio cultural missioneiro, uma forma de expressão cultural que traduz o sentimento de pertencimento da região missioneira a qual São Borja insere-se. A música chamamecera se enquadra no aspecto tradicional como parte de um folclore do sujeito denominado gaúcho dos dias atuais. Multiplicado em sua diversidade interpretativa e riquíssimo em componentes simbólicos com movimentos e expressões corporais que remetem há um passado distante, porém vivo no dia-dia das pessoas que o cultuam, o chamamé para quem pratica, participa ou apenas tem contato através de estudos ou pesquisas, logo é percebido pelo seu amplo alcance como manifestação cultural.

O chamamé é muito mais do que uma música ou uma dança, trata-se de um sentimento, um estilo de vida e para alguns uma fé.