Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, II Congresso Internacional Online de Estudos sobre Culturas

Tamanho da fonte: 
A voz dos Esquecidos: Um olhar decolonial sobre o Discurso da Memória de Andreas Huyssen (2000)
Karla Tuany Lopes Ferreira

Última alteração: 25-06-2020

Resumo


O presente artigo visa elucidar o lugar de fala da América Latina em sua luta política, econômica, cultural e social. Através do ponto de vista de algumas epistemologias, a América Latina acaba sempre em segundo plano no cenário internacional. Vimos por meio das demais de correntes teóricas acadêmicas, que a cultura eurocêntrica é o ponto central e também é vista como detentora do conhecimento e do saber.  Desta forma, este artigo aborda a temática do alemão Andreas Huyssen no qual teoriza a respeito da memória da sociedade como forma de representatividade das lutas políticas. Para ele existe um entrelaço de passado, presente e futuro, onde tudo está interligado (o presente é apenas a personificação das memórias passadas). A América Latina desde a sua base histórica, é vista como uma terra “descoberta” e colônia dos europeus. Partindo disso, as violências amarradas a nossa história são inúmeras e o seu eixo principal é a classificação racial.

 

Palavras-chave: América Latina; decolonial; Memória; Violência;


Texto completo: PDF