Tupã - Sistema Online de Apoio a Eventos do CLAEC, I Congresso Internacional Online de Estudos sobre Culturas

Tamanho da fonte: 
BRINCADEIRA CAMA-DE-GATO: lembranças afetivas enlaçadas da cultura brasileira indígena
Ana Célia Carneiro Oliveira, Nadja Maria Mourão

Última alteração: 14-12-2020

Resumo


Todo ser humano gosta de brincar. Pesquisas atuais mostram a importância de lembrar dos jogos tradicionais na socialização da infância. Na experiência lúdica, a criança, assim como o adulto, cultiva a fantasia, vivencia a amizade e a solidariedade, traços fundamentais para se desenvolver uma “cultura afetiva” na sociedade brasileira atual. Além disso, as brincadeiras ajudam a desenvolver habilidades que serão importantes ao longo da vida, brincar é também uma maneira de aprender e de construir a felicidade. Da tradição indígena brasileira ficaram as brincadeiras de barbantes, atualmente conhecidas como cama-de-gato e o gosto pelos jogos e brinquedos imitando animais. Destacam-se os artefatos brinquedos de memória que são aqueles que constituem a vida do ser humano em lembranças afetivas da infância. Eles se cristalizam pela memória cultural de uma sociedade e que permanecem vivos e dinâmicos em múltiplos lugares através de diversos contextos sociais. O objetivo desse trabalho é identificar na cultura brasileira, se o homem percebe a existência de artefatos de memória, tendo como objeto de estudo a prática da brincadeira com barbante, a cama-de-gato.  A metodologia de análise se estabelece em pesquisa qualitativa e observação participativa. A cama-de-gato é uma brincadeira com barbante, que consiste em trançar um cordão entre os dedos das duas mãos e ir alternando as figuras formadas. Os vestígios históricos apontam sua origem provável para as regiões asiáticas, africanas ou ainda para os povos pré-colombianos das Américas. A brincadeira é praticada em diversas partes do mundo, e está enraizada na cultura lúdica do Brasil, sendo passada de geração em geração. Espera-se obter uma mostra, das relações entre os seres humanos de diversas idades com a brincadeira cama-de-gato em lugares e atividades sociais diversas onde possam existir trocas de técnicas afetivas, privilegiando as lembranças para a transmissão e construção de uma memória cultural da brincadeira.


Palavras-chave


Cama-de-gato; cultura brasileira indígena; lembranças afetivas; memória.

Texto completo: PDF